OS INQUÉRITOS BRASILEIROS DE NUTRIÇÃO ONCOLÓGICO DOS PACIENTES ADULTOS E IDOSOS

A desnutrição calórica e proteica em pacientes internados por diversas doenças, no Brasil, chega a quase 50,0%, segundo dados do estudo multicêntrico Inquérito Brasileiro de Avaliação Nutricional (Ibranutri). Entre os pacientes com câncer, o índice chega a 66,4%.

Os principais fatores determinantes da desnutrição nos pacientes oncológicos são a redução na ingestão total de alimentos, as alterações metabólicas provocadas pelo tumor e o aumento da demanda calórica pelo crescimento do tumor. O estado nutricional do paciente é relevante para o sucesso do tratamento oncológico.

A detecção precoce das alterações nutricionais possibilita a intervenção em momento oportuno, prevenindo a ocorrência de alterações morfológicas e funcionais dos órgãos do aparelho digestivo e até dos pulmões, com maiores riscos de complicações pós-operatórias e de aumento na morbimortalidade, no tempo de internação e no custo hospitalar.

O Inquérito Brasileiro de Nutrição Oncológica (IBNO) tem o objetivo de identificar o perfil nutricional do paciente oncológico desde a internação, para uma atuação mais precoce, que identifica o melhor momento e a mais apropriada forma de intervenção nutricional para esse doente. A triagem nutricional por meio da avaliação subjetiva global Produzida pelo Próprio Paciente (ASG-PPP) é uma ferramenta fundamental que visa a antecipar complicações decorrentes do tratamento cirúrgico e clínico para o paciente oncológico com foco na melhoria da sua qualidade de vida. Instituto N

Baixe na Integra o Inquérito Brasileiro de Nutrição Oncológica:

https://www.sbno.com.br/wp-content/uploads/2022/03/inquerito-brasileiro-nutricao-oncologica_adulto.pdf

O estado nutricional do paciente idoso é relevante para sucesso do tratamento oncológico. A detecção precoce das alterações nutricionais nesse paciente possibilita a intervenção em momento oportuno, prevenindo a ocorrência de alterações morfológicas e funcionais dos órgãos do aparelho digestório e até dos pulmões, com maiores riscos de complicações pós-operatórias, aumento na morbimortalidade, aumento do tempo de internação e do custo hospitalar.
A triagem nutricional dos pacientes oncológicos adulto e idoso deve ser feita por meio de ferramentas adequadas à população assistida. O idoso já apresenta agravantes ¤siológicos decorrentes da idade que podem ser agravados pelo tratamento e pela doença oncológica, levando ao aumento das taxas de complicações intra-hospitalares e da taxa de mortalidade. O diagnóstico nutricional precoce possibilita intervenção nutricional mais adequada e evita o aumento da morbimortalidade e do tempo de internação.

Baixe na Integra o Inquérito Luso-Brasileiro de Nutrição Oncológica:

 

https://www.sbno.com.br/wp-content/uploads/2022/03/Inquerito_luso-brasileiro.pdf

 

 

DIRETORIA

 

PRESIDENTE: Nivaldo Barroso Pinho

VICE-PRESIDENTE: Carin Weirich Gallon

COORDENADORAS DE ENSINO: Carin Weirich Gallon e Erika Simone Coelho Carvalho

 

SÓCIOS FUNDADORES:

Ana Maria Calabria Cardoso

Carin Weirich Gallon

Erika Simone Coelho Carvalho

Izabella Fontenelle de Menezes

Liliane Carvalho Roriz

Luciana ZuoloCoppini do Peso

Luciene Beitler da Cruz

Maria Amélia Marques Dantas

Maria Lúcia Varjão da Costa

Nádia Dias Gruezo

Nivaldo Barroso de Pinho

Renata Brum Martucci

Viviane Dias Rodrigues

 

 

 

Nivaldo Barroso de Pinho

Presidente da Sociedade Brasileira de Nutrição Oncológica

Faça seu Login

O Site da SBNO mudou. Gere uma nova senha.

Caso seja seu primeiro login no novo site, por favor gere uma nova senha usando seu e-mail de cadastro para poder entrar.

GERAR NOVA SENHA