Avaliação nutricional na criança com câncer em Unidade de Terapia Intensiva


Warning: array_intersect(): Expected parameter 2 to be an array, null given in /home/customer/www/sbno.com.br/public_html/wp-content/themes/sbno/classes/SBNO.php on line 1971

Warning: count(): Parameter must be an array or an object that implements Countable in /home/customer/www/sbno.com.br/public_html/wp-content/themes/sbno/classes/SBNO.php on line 1973

Avaliação nutricional na criança com câncer em Unidade de Terapia Intensiva
Patricia Padilha, Wanélia Vieira Afonso e Wilza Peres

O câncer infantil é altamente curável, sendo essencial que o diagnóstico seja precoce e o tratamento realizado em centros especializados, com a participação ativa de equipe multiprofissional. Nessa trajetória que envolve o tratamento, o comprometimento do estado nutricional pode ocorrer a qualquer momento da doença, e é quase inevitável. Além disso, muitas vezes esse comprometimento não é diagnosticado somente com base em indicadores antropométricos clássicos, como a antropometria.

A precocidade em identificar os pacientes em risco nutricional facilita a recuperação, fazendo com que esses tenham uma terapia nutricional adequada e específica para suas necessidades, o que propicia uma melhora do prognóstico, principalmente frente a um quadro de gravidade clínica, como ocorre em uma Unidade de Terapia Intensiva.

Esta pesquisa apresentada é fruto das inquietações dos anos de vivência na prática do cuidado e na busca de métodos de avaliação nutricional capazes de predizer a condição nutricional desses pacientes, frente a uma situação de gravidade.  Trata-se de uma pesquisa inédita no Brasil sobre a temática da terapia nutricional no paciente crítico pediátrico com câncer, fruto da dissertação de mestrado da nutricionista Wanélia Vieira Afonso, nutricionista do INCA e aluna do Programa de Pós-graduação em Nutrição da UFRJ, orientada pelas professoras Patricia Padilha e Wilza Peres, ambas da UFRJ, além de contar com o apoio de profissionais da Sociedade Brasileira de Nutrição Oncológica.

O estudo foi realizado no Instituto Nacional de Câncer (INCA), e teve como objetivo avaliar a associação entre estado nutricional (antropometria e níveis de albumina) e Proteína C reativa com desfechos clínicos como tempo de internação na UTI e tempo de ventilação mecânica. Dentre as principais conclusões destacam-se que os critérios adotados no presente estudo para avaliação do estado nutricional não se associaram aos desfechos clínicos mais avaliados em pacientes críticos. Sugere-se que não sejam negligenciados na prática clínica. Entretanto, acredita-se que outros métodos, como a avaliação da composição corporal, o ângulo de fase e a avaliação subjetiva global, devam ser estudados em crianças com câncer em UTIP, diante de outros achados encontrados em crianças gravemente doentes.

Faça seu Login

O Site da SBNO mudou. Gere uma nova senha.

Caso seja seu primeiro login no novo site, por favor gere uma nova senha usando seu e-mail de cadastro para poder entrar.

GERAR NOVA SENHA